Sambódromo da Marquês de Sapucaí

Chamada de “Avenida dos Desfiles”, o Sambódromo da Marquês de Sapucaí foi inaugurado em 1984 e neste ano de 2019 cumpriu 35 anos sendo a sede da beleza do Carnaval da cidade maravilhosa e um dos pontos turísticos do Rio de Janeiro. Usando muitas técnicas de construção pré-moldada em concreto armado. A pista tem 700 mts. de extensão e 13 mts. de largura.

“O projeto devolve ao povo o Desfile das Escolas de Samba,” disse Oscar Niemeyer, “para isso, os camarotes foram suspensos, ficando o térreo entregue ao povão, como se diz.”

História do Sambódromo do Rio

História do Sambódromo do Rio

1. Origem do Carnaval:

As primeiras festas que deram origem ao que hoje é o carnaval datam de 4000 a.C. quando aconteciam as primeiras festas agrárias dos povos primitivos. Posteriormente a festa foi se desenvolvendo, chegando a ser realizadas em homenagem ao deus grego do vinho. Folias etílicas eram realizadas em homenagem a Baco e Saturnália.

Mais tarde, os romanos católicos definiram o tom para as celebrações de Carnaval atuais, com uma festa antecedendo a Quarta-Feira de Cinzas, o primeiro dia da Quaresma no calendário cristão. Da Itália, o Carnaval se espalhou pela França, pela Espanha e por outros países europeus.

2. Celebração no Brasil:

Os portugueses trouxeram o Carnaval para o Brasil por volta de 1641 com o entrudo, uma festa que podia ser muito violenta e consistia em lançar nos outros todo o tipo de líquidos. Em 1841 o entrudo é proibido por sua violência e o povo adaptou o evento, com o intuito de continuá-lo.

De 1855 a 1890 o carnaval brasileiro tem uma grande evolução, são criados os clubes carnavalescos, ranchos, blocos e cordões de carnaval. Em 1917 é criado o primeiro samba e em 1932 o primeiro torneio de escolas de samba ocorre.

Muitos festejos que aconteciam na Rua do Ouvidor, passaram a acontecer na recém aberta Av. Central, atual Av. Rio Branco, para onde se mudaram os desfiles.

Depois começaram a usar a Marquês de Sapucaí para os desfiles, mas antigamente as arquibancadas e camarotes para a assistência eram montadas anualmente para a festa, e ao termino eram desmontadas. Somente em 1984 foi construído o Sambódromo, palco dos desfiles das escolas de samba.

3. Origem do nome:

Darcy Ribeiro é tido como um dos principais articuladores da construção da passarela do Samba, e a idéia de uma parte mais larga, em forma de praça cercada por arquibancadas ao final da passarela, é atribuída à ele, assim como o nome “Praça da Apoteose” é tida como sendo de sua autoria.

A idéia de Darcy Ribeiro era criar um espaço na extremidade final da passarela, onde ao final do desfile as escolas de samba e seus participantes atingiriam o esplendor final culminando cada desfile com uma festa monumental e gloriosa.

Oficialmente o palco do carnaval carioca é denominado de Passarela Professor Darcy Ribeiro. No entanto, é popularmente conhecido como “Sambódromo”, que foi um termo marcado pelo próprio Darcy Ribeiro a partir da junção de “samba” com o sufixo de origem grega “dromo”, que significa “corrida, lugar para correr”.

4. Construção:

É um projeto de autoria do arquiteto Oscar Niemeyer, projetada por José Carlos Sussekind e realizada em 1983, em tempo recorde para o carnaval de 1984. No total, foram apenas quatro meses de obras, pronto para receber 120 mil pessoas.

Na apoteose, o mural de Marianne Peretti e os azulejos de Athos Bulcão enriquecem a obra.

Em 2011, o Sambódromo da Marquês de Sapucaí passou por uma reforma, na qual, principalmente os camarotes foram contemplados. Essas obras deixaram os espaços mais confortáveis e modernos, respeitando o projeto inicial. A reforma de ampliação do espaço contou com  o aval de Oscar Niemeyer.

5. Arquibancada-escola:

“Mas o programa da Passarela não previu apenas os festejos do carnaval. Para os outros dias estarão funcionando 6 grandes escolas, creches, centro de saúde, ateliers de artesanato, etc. E a praça, a grande praça, servindo a espetáculos de balé, teatro, música popular, comícios, etc. Tudo isso vai conferir ao empreendimento um caráter humano e cultural inesperado, qualificando-o como um dos mais importantes centros de cultura do país.

Foi idéia do Darcy criar salas de aulas sob as arquibancadas. Arquibancada-escola para 15 mil alunos!”, disse Oscar Niemeyer. “Nunca vi coisa igual!” declarou entusiasmado o ministro da Cultura da França, Jacques Lang.

Visite o Sambódromo da Marquês de Sapucaí em nosso passeio City Tour completo!